terça-feira, 7 de abril de 2009

Como Morreu Marilyn Monroe afinal?!

"No dia do 43.° aniversário da morte da atriz, marcado como de costume pela peregrinação dos fãs ao seu túmulo em Los Angeles, as teorias sobre o complô para matá-la são alimentadas pelas gravações que ficaram guardadas durante anos e foram depois destruídas pelo médico Ralph Greenson, seu psiquiatra e confidente, morto em 1979.

A única pessoa que teria escutado estas gravações, transcrevendo fielmente a maior parte das falas, é o ex-procurador John Miner que, na época, investigou o caso da morte de Marilyn Monroe.

Nos últimos anos, após ter revelado apenas alguns pedaços destas transcrições, Miner, aos 86 anos, decidiu publicá-las no jornal Los Angeles Times que as relançou com ênfase na teoria do ex-investigador: os barbitúricos encontrados no corpo de Marilyn não foram ingeridos voluntariamente. A atriz morreu por uma injeção fatal de tranqüilizantes, ministrada após a perda de sentidos da diva causada por um drinque envenenado.

Nos misteriosos registros das conversas entre Marilyn Monroe e o seu psiquiatra, pouco antes da morte da atriz, ela falava livremente sobre sua atração por Clark Gable, sua noite de sexo com Joan Crawford, suas dificuldades para romper com Kennedy, seus projetos para interpretar Shakespeare. Mas não aparecem sinais de qualquer impulso suicida.

Greenson teria seguido com Marilyn o método da "livre associação" de pensamentos, deixando-a livre para falar aquilo que quisesse, para tirar conclusões médicas.

Segundo Miner, o psiquiatra lhe revelou que nada nas suas conversas podia levar a propósitos suicidas. O ex-procurador nunca colocou as transcrições a disposição dos investigadores, mas agora quer reabrir o caso, exumando o corpo de Marilyn e realizando uma nova autópsia.

Nas gravações surge uma Marilyn muito diferente do estereótipo da atriz bela mas "vazia", que discutia Freud, explicava que amava os livros de Joyce e se preparava para interpretar Shakespeare. Surgem também os impulsos sexuais da loira, que revelava ter beijado com paixão Clark Gable no set de filmagem e mostrava grande admiração pelo presidente John F. Kennedy e temor pelo seu irmão, Bob. Marilyn era também obsessiva pela sua doméstica, Eunice Murray, que descobriu o seu cadáver, porque temia que quisesse publicar um livro de revelações sobre a sua vida privada."

fonte: http://www.estadao.com.br/arteelazer/cin...

"(...)No dia 29 de junho de 1956, Marilyn casou-se com o dramaturgo Arthur Miller, foi ele que escreveu o guião para o filme “the Misfits”, depois do filme separam-se.

O casamento entre ambos não andava bem, Marilyn teve abortos expontaneos , depressões e casos amorosos com as 2 pessoas + importantes da América, John Kennedy e depois com Bob Kennedy.

Marilyn e Kennedy foi uma ligação perigosíssima, pois FBI e a própria Máfia tinham escutas telefónicas na casa de praia de Peter Lawford, em Santa Monica, onde os 2 se encontravam. O irmão Bob aconselhou John a terminar a relação o mais rapidamente possível devido a Hoover (patrão do FBI do qual John pretendia retira-lo de lá) e as possíveis chantagens da Máfia.

Mas Bob também teve uma relação com Monroe e a verdade é que Marilyn amava tanto este homem que o ameaçou de contar a tudo e todos o seu relacionamento, pois queria ficar com ele. Há quem diga que este foi o grande erro de Marilyn pois ela teria de ser silenciada.

Ninguém sabe de fato o que aconteceu naquela noite. Ouviu-se o barulho de um helicóptero. Uma ambulância foi vista esperando fora da casa dela antes que a empregada desse o alarme. As gravações de seus telefonemas e outras evidências desapareceram. O relatório da autópsia foi perdido. Toda a documentação do FBI sobre sua morte foi suprimida e os amigos de Marilyn que tentaram investigar o que aconteceu e receberam ameaças de morte."

fonte:http://www.sexonabanheira.com/2009/04/marilyn-monroe-biografia/

3 comentários:

  1. muito triste, elea era uma diva

    ResponderEliminar
  2. Ela era uma estrela, e dpeois dela ninguém conseguiu suportar a sua essência.

    ResponderEliminar